domingo, 26 de março de 2017

Realmente um longo reboque: O que é dirigir 321 000 quilômetros por ano

Artigo originalmente publicado no Blog Car and Driver, fonte publicada no fim do texto.

Realmente um longo reboque: O que é dirigir 321 000 quilômetros por ano
4 de março de 2016, 12:00 PM por Michael Karesh

2011 Ford Fiesta

Você pode ter a sensação de como se estivesse gastando tempo de sua vida, talvez mesmo muito tempo de sua vida, em seu carro. Eu? Eu viajo todo dia do segundo andar de minha casa para o primeiro andar. Então nós temos o outro extremo. Conduzindo o TrueDelta's car-reability survey, eu confirmo as leituras do hodômetro que são ambos incomumente altos ou baixos, no caso há um extra ou um perdido dígito (acontece). Por volta de 1% dos carros na pesquisa marcam mais de 4828 quilômetros por mês, bruscamente o triplo da média. Isso não é muito. Então eu percebi que tinha sido um engano quando, em junho de 2012, alguém reportou 243 000 quilômetros em um Ford Fiesta 2011. Como se viu, o dono, um usuário chamado Mike, estava apenas começando.

Mike, uma vez um caminhoneiro de longa distância, é agora um courier médico que dirige dezesseis horas à cada dia, cinco dias por semana. Muitas pessoas dizem que eles gostam de dirigir, mas poucos tem esse nível de amor (ou mesmo tolerância) para a atividade. De junho de 2012 a junho de 2013, Mike dirigiu o Fiesta outros 315 431 quilômetros. De junho de 2013 a junho de 2014, ele chegou a 318 650 quilômetros, dirigindo a maior parte do período seis dias por semana. Então ele voltou para cinco dias por semana, e dirigiu meros 246 230 quilômetros de junho de 2014 a junho de 2015. No último setembro, o hodômetro desse pequeno Ford passou de 1 190 915 quilômetros.

O que é dirigir mais de oitenta horas por semana? "Tranquilo", aparentemente. Mike gasta maior parte dessas horas a noite em estradas abertas de duas faixas do sudeste de Novo México. O dia, em contraste, "traz o pior nas pessoas". Ele preenche o tempo com "velhas estações de rádio, programas de entrevista, uma ampla variedade de músicas no rádio satélite, e muito café." Viajando por um país muito pitoresco, ele mantém seus olhos na vida selvagem (em parte para desviar de bater neles, tendo recebido uma vez um arranhão em seu espelho de galhadas de um alce) e de muito mais meteoros que muitas pessoas irão jamais ver. Ele prefere muito seu trabalho como um courier para o trabalho de escrivaninha que ele realizou entre a condução do caminhão e seu show atual.

2011 Ford Fiesta odometer

O tempo não é sempre favorável. De volta a junho de 2013, enquanto dirigia sob uma "tempestade muito desagradável", Mike foi "pego de surpresa pelo que parecia ser um pequeno tornado." O mini-furacão empurrou o Fiesta fora da estrada por 12 metros e "soprou tão forte para ambas as janelas do lado do motorista que o vidro penetrou dentro da porta do passageiro." Alguns pedaços de vidro penetraram em sua face. Ele dirigiu o carro de volta para a estrada e então por 88 quilômetros para um hospital para remover os vidros. Alguém mais tinha que completar as entregas naquela noite, mas no dia seguinte Mike estava de volta na estrada em um Focus alugado até o Fiesta ser reparado. 
O "dia" mais longo de Mike ocorreu durante uma massiva tempestade de neve em janeiro de 2015. Duas horas se passaram, com a temperatura bem abaixo de zero, o motor de ventilador do aquecedor do Fiesta decidiu que tinha vivido tempo suficiente. Mike dirigiu por outras 19 horas enquanto garrafas de água congelavam dentro do carro. Então ele trocou o Fiesta pelo Toyota RAV4 1998 de sua esposa (que tinha um aquecedor funcionando) e dirigiu por mais 20 horas. No meio de uma tempestade de areia, ele dirigiu 2575 quilômetros em 41 horas.

Mike parece ter usado as milhas bem. E sobre o carro? Ele reporta que o motor nunca quebrou, contudo usa apenas 950 ml de óleo a cada 12 875 quilômetros. A transmissão de dupla embreagem não tem sido perto de livre de manutenção. As embreagens foram recolocadas, aos 558 442 quilômetros e 877 092 quilômetros. (Realmente, a segunda vez, provou muito mais rápida e não mais cara para ir adiante e repôr a transmissão inteira com uma unidade quase nova, $600 a unidade). Outros reparos incluíram o computador principal, bomba de combustível (estava fazendo barulhos, Mike não esperou ela estragar), motor do acelerador, motor de partida, alternador, tanque de recuperação de refrigeração, ventilador de resfriamento do radiador, motor de ventilação HVAC, módulo de controle do corpo e compressor de ar condicionado ("estava ficando um pouco ruidoso"). A buzina também foi substituída, com uma unidade de quatro notas de um Cadillac 1971.
2011 Ford Fiesta loaded for courier run
O Ford Fiesta 2011 do Mike todo carregado para uma corrida de courier
Você deseja que você poderia reparar seu carro sozinho, mas falta tempo? Bem, Mike não só gasta 80 horas a cada semana, mas também executa sua própria manutenção e quase todos os reparos acima mencionados. Dos consertos acima, apenas o computador e o módulo são reparados pela concessionária. As embreagens da transmissão requerem ferramenta especial, mas Mike não quer comprar um conjunto, então ele os fabricou. Mas esse trabalho não foi tão duro quanto os rolamentos da roda dianteira (substituídos depois que um começou a cantar nas montanhas a 1 031 589 quilômetros), que Mike descreve como "não um trabalho para o enjoado." O motor de ventilador acima mencionado também não foi fácil. "Você tem que remover o eixo de direção e a completa montagem do pedal" para acessá-lo, ele diz. Além disso, se sua mão desliza durante o processo, você pode cair para a soleira da porta e quebrar um par de costelas, como Mike. Hora de tomar uma licença médica? Não, embora as próximas oito semanas não fossem agradáveis.

O pedágio anual:
- 22712,47 litros de gasolina.
- 26 trocas de óleo e rodízios de pneus.
- 2 conjuntos de pneus.
- 1 conjunto de barras e amortecedores.
- Correia dentada e bomba d'água (realmente a cada 9 meses, Mike fez o trabalho em  até quatro horas.

Mike mantém registros completos. Ele deve. Ele tende a levantar uma bandeira vermelha com o IRS [nota do editor: é a Receita Federal dos Estados Unidos, achou que o governo iria ficar sem a sua parte?] quando você deduzir mais de 50 centavos por 1,6 quilômetros para 321 869 quilômetros. Não fere que o Fiesta tenha custado muito menos para operar do que o veículo médio, e Mike diz que alcançou 17,4 Km/l com gasolina e até 186 684 quilômetros por conjunto de pneus Pirelli P4 - preferido para sua tração todo-tempo e longevidade, até a Pirelli deixar de oferecê-los no tamanho do Fiesta. Além disso, a taxa de milhagem padrão do IRS se aplica a todos os veículos, independentemente do tamanho, o que torna claro porque Mike não optou por um carro maior. Para maximizar a capacidade de carga do sedã pequeno, Mike substituiu o assento do passageiro dianteiro e o banco traseiro com uma folha acarpetada de contraplacado de 3/8 de polegada. Ele também fabricou uma plataforma que anexa ao pára-choque traseiro. "Eu faço a soldagem feita sob encomenda como um passatempo, em meu tempo livre." Outras atividades do tempo livre incluíram as trilhas esportivas de sua filha e algumas horas fora para cada aniversário de casamento.

Infelizmente, provavelmente nunca aprenderemos se um Ford Fiesta pode atingir 1 609 344 quilômetros. Mike semi-aposentou seu carro por vários meses antes de ele fez o pagamento final. Sua esposa agora o dirige por meros 161 quilômetros semanais. Em outubro passado, ele passou para um 2015 Subaru XV Crosstrek, que já está se aproximando da marca de 112 654 quilômetros. Ele decidiu que precisava de um pouco mais de capacidade de carga, e ele acredita que a capacidade do Subaru durante as temporadas de nevasca será digna de uma eficiência de combustível um pouco inferior. Ele espera manter o Subaru pelo menos cinco anos, então este poderia chegar a sete números. Excelente notícia - logo iremos aprender como a CVT da Subaru se sustenta! Não tão rápido. Mike decidiu que preferiria substituir alguns conjuntos de embreagem de $300 (que parece ser um trabalho muito mais fácil do que os pacotes de embreagem no Fiesta) do que um único CVT de $4000, então ele pegou um manual desta vez. A fonte você pode ver aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário